Simples questões através dos números… A maioria nos Estados Unidos: revolucionários ou não?

numbers-1-300x300Simples questões através dos números… A maioria nos Estados Unidos: revolucionários ou não?

(portugues.llco.org)

A média anual prevista para os lares em 2006 era de US$ 48,201 (USD) de acordo com o Bureau do Censo dos Estados Unidos. (1) Cada membro de família (incluindo todos os empregados e não empregados acima de 14 anos) era de US$26,036 (USD) (2).

O que é uma média? Uma média é o fundo para organizar todas os rendimentos desde  os pobres até os ricos e, logo pegar a renda no meio, o rendimento que separa os mais pobres em uma parte e os ricos em outra parte. Metade de todos os lares nos Estados Unidos conseguem mais de US$ 48,201 (USD). Para cada membro do lar metade consegue mais de US$ 26,036 (USD).

Ok. Vamos converter estes números usando os números taxa de câmbio como as de 28 de fevereiro de 2008. Vamos fazer algumas perguntas:

Um filipino que consegue 1,054,000 Pesos filipinos (PHP) por ano faz parte do proletariado? Se esta pessoa nos Estados Unidos que tivesse acesso a 1,054,000 Pesos filipinos (PHP) em lucros ou capital por ano seria parte do proletariado?

Um indiano que consegue 1,038,000 Rúpias indianas (INR) por ano faz parte do proletariado? Se esta pessoa nos Estados Unidos que tivesse acesso a 1,038,000 Rúpias indianas (INR) em lucros ou capital por ano seria parte do proletariado?

Um nepalês que consegue 1,690,000 Rúpias nepalesas (NPR) por ano faz parte do proletariado? Se esta pessoa nos Estados Unidos que tivesse acesso a 1,690,000 Rúpias nepalesas (NPR) em lucros ou capital por ano seria parte do proletariado?

Um mexicano que consegue 278,000 Pesos mexicanos (MXN) por ano faz parte do proletariado? Se esta pessoa nos Estados Unidos que tivesse acesso a 278,000 Pesos mexicanos (MXN) em lucros ou capital por ano seria parte do proletariado?

Um cingalês que consegue 2,812,000 Rúpias ceilanesas (LKR) por ano faz parte do proletariado? Se esta pessoa nos Estados Unidos que tivesse acesso a 2,812,000 Rúpias cingaleas (LKR) em lucros ou capital por ano seria parte do proletariado? Um peruano que consegue 76,065 Nevos Soles peruanos (PEN) por ano faz parte do proletariado? Se esta pessoa nos Estados Unidos que tivesse acesso a 76.065 Rúpias cingaleas (PEN) em lucros ou capital por ano seria parte do proletariado?

Se você respondeu “sim” para as perguntas acima, então você está muito enganado. Você acha que as pessoas com renda familiar de 100 mil dólares (USD), 4.049.000 Pesos filipinos (PHP), 3,985,000 rúpias indianas (INP), 6.493.000 rúpias nepalesas (NPR), 1.070.000 Pesos Mexicanos (MXN), 10.800.000 Rúpias cingalesas (LKR), 292.000 Nuevo Sol peruano (PEN), fazem parte das forças revolucionárias nos Estados Unidos. (3)

Se você respondeu “não” às perguntas acima, então você é cientificamente mais inclinado, talvez, você tenha um dom para ver o fato óbvio de que não há ampla base social para a revolução nos Estados Unidos. Você deveria assumir Comunismo Luz Guiadora.

Se você se recusar a responder a essas questões publicamente, mesmo que você saiba as respostas corretas como sendo “não”, então você deve considerar-se um covarde e está “em cima do muro”. Você não deve considerar-se um marxista. Cientistas revolucionários não têm medo de falar a verdade.

Quem são os nossos amigos? Quem são os nossos inimigos? Esta é uma questão de primeira importância. Estas são as palavras de abertura das *Obras Escolhidas* de Mao. Aqueles que não conseguem distinguir amigos de inimigos globalmente não são comunistas científicos. Sem ciência revolucionária, a realização de revolução comunista é impossível a longo prazo. A principal dinâmica que molda o nosso mundo é a Burguesia Mundial que como um todo oprime e explora a proletariado mundial como um todo. Aqueles que não podem ver esse fato óbvio não são comunistas.

Notas

1. http://pubdb3.census.gov/macro/032007/hhinc/new04_001.htm
2. http://pubdb3.census.gov/macro/032007/hhinc/new02_001.htm
3. http://www.census.gov/hhes/www/income/histinc/h01ar.html (using a rough

estimate slightly over the bottom of the fourth quintile)

Deixe um comentário